UBA nº 1 entre os países de língua espanhola


No ranking mundial de universidades Shangai 2014, a Universidade de Buenos Aires se classificou como a número 1 no mundo entre os países de idioma espanhol. Também, foi considerada a 2º melhor da América Latina, somente atrás da USP.

Senado aprova a proposta que simplifica a Revalidação de Diplomas Estrangeiros

A Comissão de Educação, Cultura e Esporte (CE) aprovou, nesta terça-feira (03/06/14), substitutivo ao Projeto de Lei do Senado (PLS) 399/2011, mais conhecido como Arcu-Sul, que simplifica a revalidação de diplomas de cursos presenciais de graduação, mestrado e doutorado expedidos por instituições de educação superior estrangeiras cuja excelência seja atestada e declarada pelo poder público brasileiro. A proposta terminativa na CE, ou seja, pode seguir direto para a Câmara dos Deputados, sem passar pelo Plenário do Senado.

Confira mais da notícia no site da Agência Senado.

Portaria aprova resolução com lista de profissões de saúde que são reconhecidas por todos os Estados Partes no Mercosul

Boa notícia para os brasileiros que estão estudando medicina na Argentina: foi publicado dia 02/05/2014, no Diário Oficial da União, a Portaria nº 734, que aprova a Resolução nº 07/2012, do Grupo de Mercado Comum (GMC) do MERCOSUL, com lista de profissões de saúde que são reconhecidas por todos os Estados Partes no Mercosul.

A Resolução tem como objetivo identificar e harmonizar as nomenclaturas dos profissionais nos diferentes países integrantes do Mercosul, com o intuito de permitir a livre circulação desses profissionais entre os países.

Ainda depende da regulamentação dos ministérios da saúde dos países signatários para implementação; com o prazo de 8 meses para que isto seja feito.

A seguir os links da publicação no Diário Oficial da União, páginas 36 e 37.

Arcu-sul mais próximo: aprovado na Comissão de Educação

O projeto de lei 399/2011, mais conhecido como Arcu-sul, que propõe o reconhecimento automático de diplomas oriundos de instituições de ensino superior estrangeiras de reconhecida excelência acadêmica, foi aprovado pela Comissão de Educação.

O relator, senador Aloysio Nunes Ferreira, concluiu pela aprovação do projeto. O texto do relator pode ser lido clicando aqui. Confira o andamento do projeto no site do Senado, clicando aqui; após, selecione a aba Tramitação.

Concorrência de até 185,3 candidatos por vaga leva brasileiros a estudar medicina na Argentina

Reportagem do G1 mostra a absurda concorrência que existe para se estudar medicina no Brasil, chegando a 185,3 candidatos por vaga. Desta forma, centenas de brasileiros se mudam para a Argentina a fim de realizar seu sonho de se tornarem médicos, pois no país não há vestibular.

Lei que prevê revalidação automática de diplomas está mais próxima

O projeto de lei 399/2011, mais conhecido como Arcu-sul, que propõe o reconhecimento automático de diplomas oriundos de instituições de ensino superior estrangeiras de reconhecida excelência acadêmica, foi aprovado pela Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional (CRE) nesta quinta-feira (26/09). Agora, falta somente o acordo passar pela Comissão de Educação, Cultura e Esporte, em decisão terminativa.
 
O acordo prevê o credenciamento de cursos de graduação, mestrado e doutorado do exterior, de reconhecida excelência acadêmica, garantindo assim a qualidade das universidades cadastradas. Os diplomas destas universidades serão automaticamente válidos em território nacional. O objetivo da proposta é agilizar e desburocratizar um sistema que penaliza aqueles que fazem cursos de ponta, em instituições de excelência comprovada. O senador Roberto Requião citou o exemplo de Portugal, que admite o reconhecimento automático dos diplomas de pós-graduação brasileiros emitidos por cursos com nota 6 ou 7 da Fundação Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes).

Boa notícia para os alunos da Universidad de Buenos Aires, uma das prováveis universidades a integrar a lista de excelência acadêmica.

Confira a notícia completa no Portal de notícias do Senado Federal.

Formados na Argentina e no Uruguai abastecem o Mais Médicos no RS

Dos 29 médicos formados no Exterior que obtiveram registros provisórios concedidos até agora pelo Conselho Regional de Medicina do Estado (Cremers) para atuarem no estado do Rio Grande do Sul pelo programa Mais Médicos, 22 são formados na Argentina e no Uruguai.

Confira a lista completa, com a nacionalidade e país de formação, no site do jornal Zero Hora.

Primeiros estrangeiros do Mais Médicos desembarcam no Brasil

Começaram a chegar ao país os primeiros estrangeiros do programa Mais Médicos na tarde desta sexta-feira (23/08). Um grupo de cinco profissionais vindos da Argentina chegou ao Aeroporto de Guarulhos (SP) às 14h50. Entre eles há argentinos e médicos brasileiros que atuam naquele país.

Na primeira rodada de seleção, 522 profissionais formados no exterior confirmaram sua participação no programa. Do total, 358 são estrangeiros e 162 são brasileiros com atuação em 32 países do mundo. Argentina (141), Espanha (100), Cuba (74), Portugal (45) e Venezuela (42) são os países com maior adesão ao programa.

Confira mais da reportagem no site do Bem Estar.

Médicos vindos da Argentina chegam a SP para trabalhar no programa Mais Médicos

Cinco médicos chegaram no fim da tarde desta sexta-feira (23/08) em São Paulo vindos da Argentina para trabalhar no programa do governo federal Mais Médicos. Três deles são argentinos e dois, brasileiros. Segundo o Ministério da Saúde, o grupo faz parte dos 47 profissionais que desembarcarão até domingo no estado para trabalhar em regiões carentes.

Confira mais da reportagem no site do jornal O Globo.

1ª rodada do Mais Médicos seleciona 938 profissionais brasileiros

O Ministério da Saúde informou nesta terça-feira (06/08) que 938 profissionais brasileiros selecionados para o primeiro ciclo de contratações do programa Mais Médicos confirmaram interesse em trabalhar em municípios que aderiram ao programa. Isso representa 6% dos 15.460 médicos requisitados pelas cidades.

Padilha disse que o governo irá usar todas as estratégias à disposição para preencher as 15.460 vagas do programa. Segundo Padilha, a partir do dia 15 de agosto, data de abertura da segunda rodada de contratações, o ministério irá investir em uma campanha para esclarecer dúvidas de profissionais brasileiros em relação ao programa e reforçar a divulgação da iniciativa fora do país.

Confira mais da notícia no site G1.

Transferência medicina Funorte

Uma alternativa interessante para os estudantes que não querem passar pelo processo de revalidação de seu diploma é fazer uma transferência para uma faculdade brasileira antes de terminado o curso de medicina e assim concluí-lo no Brasil. Desta forma, o diploma recebido é o nacional, e não precisará ser revalidado.

Atualmente, a Funorte (Faculdades Unidas do Norte de Minas) está com vagas abertas para transferência. Confira o Edital clicando aqui.

Brasil e Argentina assinam tratado para reconhecimento mútuo de diplomas de graduação em Medicina

O Ministério da Saúde brasileiro assinou memorando de entendimento com o governo da Argentina que prevê estimular o intercâmbio de médicos e estudantes de medicina entre os dois países. Os dois governos também prevêem reconhecimento mútuo de diplomas e autorização do exercício profissional de médicos em ambos os territórios.

A ideia é fortalecer a cooperação na formação de médicos nos níveis de graduação e pós-graduação dos dois países,  com o intercâmbio de estudantes e profissionais da saúde nos campos científico e técnico. O tratado visa principalmente suprir o número insuficiente de médicos no território brasileiro.

Confira a notícia completa no site de Comunicação Social da Presidência Argentina.

Revalida, exame para médicos de fora, será aplicado a alunos do Brasil

O Ministério da Educação decidiu aplicar o Revalida, exame obrigatório para quem cursou medicina fora do Brasil poder atuar como médico no país, também para estudantes da carreira matriculados em instituições brasileiras, como forma de calibrar o exame.

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) confirmou que uma edição do exame será aplicada para uma amostra de estudantes do sexto (e último) ano de cursos de medicina no Brasil como um "pré-teste", mas não detalhou quantos alunos farão a avaliação, de quais universidades, a data, nem se será um exame pontual ou permanente.

Confira mais da notícia no site do G1.

Governo federal vai criar MP para contratação de médicos estrangeiros

O deputado federal Marcos Rogério (PDT/RO), debateu junto com o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, a vinda de médicos estrangeiros para o país. Durante reunião, o ministro informou que o Governo Federal vai editar uma Medida Provisória (MP) sobre o tema.

Pela proposta, a prioridade será contratar médicos brasileiros, formados no Brasil e no exterior, desde que possam atuar no local onde se formaram. Não havendo disponibilidade de brasileiros, serão contratados estrangeiros para locais específicos e por tempo determinados. Tanto estrangeiros como brasileiros formados no exterior, terão que ser avaliados por universidades federais brasileiras e atuarão sob monitoramento das mesmas.

Leia mais da notícia aqui.

Importação de médicos começa com edital para 4 mil vagas

O governo federal já tem o texto básico do programa Médicos Visitantes, cujo anúncio é previsto para a próxima semana. Numa primeira etapa, devem ser chamados, por meio de edital, 4 mil médicos de Portugal, Espanha e, provavelmente, da Argentina e Uruguai. Médicos de Cuba devem ser chamados nas próximas etapas.

Um dos principais motivos de atrito com as entidades de classe, a regularização do registro dos médicos importados será objeto de uma medida provisória. O "registro profissional do médico será em caráter provisório e automático, vinculado ao exercício de atividades exclusivamente do programa", de acordo com a última versão do programa Médicos Visitantes.

O governo analisa, mas ainda não tem uma decisão tomada a respeito da validação de diplomas de brasileiros que cursaram medicina no exterior, especialmente Argentina e Uruguai. Há também uma leva de brasileiros que foram estudar medicina em Cuba com o mesmo problema. Trata-se de uma discussão antiga, que pode ser agora resolvida com a decisão do governo federal de lançar o programa Médicos Visitantes.

Confira mais da notícia neste link.

Médicos brasileiros formados na Argentina têm o maior índice de aprovação no Revalida


Com a divulgação dos aprovados brasileiros no Revalida por país de formação, pode-se perceber a qualidade do ensino argentino: em 2012, enquanto a média de aprovação geral no Revalida foi de 7,5%, os egressos de universidades argentinas tiveram taxa de aprovação de 22,4%, a mais alta por país.

Comparativamente, a taxa de aprovação de médicos brasileiros formados na Bolívia foi de apenas 2%, baixando assim a média geral do Revalida. Os egressos de Cuba tiveram taxa de aprovação de somente 8,5%.

Confira os dados por país na tabela acima; clique para aumentá-la.

Universidade de Buenos Aires é a 2º melhor da América do Sul

O Academic Ranking of World Universities coloca a Universidade de Buenos Aires (UBA) como a 2º melhor da América do Sul (somente atrás da USP) e entre as 200 melhores do mundo no ano de 2012. Confira o ranking completo clicando aqui.

Médicos estrangeiros podem suprir carência do Brasil atuando em regiões mais necessitadas

Cerca de 60% da população brasileira acredita que a falta de médicos é o maior problema do Sistema Único de Saúde (SUS), aponta o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). Ciente dessa ausência de profissionais, o Ministério da Saúde está trabalhando para atrair mais médicos ao interior do país, às regiões carentes e periferias de grandes cidades. 

Ao longo dos últimos dez anos, o número de postos de emprego formal criados para médicos ultrapassa em 54 mil o número de graduados no País. De 2003 a 2011, surgiram 147 mil vagas neste mercado de trabalho, contra 93 mil profissionais formados. Para enfrentar essa realidade o MS está analisando medidas, com base nas experiências bem-sucedidas de outros países, para atrair médicos estrangeiros que irão ajudar no atendimento à Atenção Básica, como explica o Ministro da Saúde, Alexandre Padilha: “O ciclo de formação de um médico é de seis a oito anos e a sociedade não pode esperar até que esses novos médicos estejam formados".

Confira mais da notícia no site do Governo Federal, Blog da Saúde.

Países com grande demanda de médicos

Pesquisa da BBC aponta países onde há falta de médicos e excelentes oportunidades de trabalho e salário. São ótimas opções para os estudantes brasileiros que estão se formando no exterior e que não fazem questão de voltar ao Brasil.

Entre os países destacados estão Alemanha, Austrália, Canadá, Inglaterra, Portugal e Suíça.

Confira a listagem completa, o salário médio e as especificidades buscadas no site da BBC, selecionando a profissão de medicina.

Mais fácil achar ouro que médico, diz chefe de hospital do câncer

"Está mais fácil achar ouro do que encontrar [médico] especialista". A afirmação é de Henrique Prata, diretor do Hospital de Câncer de Barretos -referência no tratamento público da doença- que apoia "110%" a proposta do governo federal de facilitar a vinda de médicos estrangeiros para atuar no Brasil.

Defensor da ideia de trazer profissionais de outros países mesmo antes do plano do governo, Prata disse que o próprio hospital administrado por ele tem hoje um déficit de 70 médicos. Não consegue ocupar as vagas, segundo o diretor, por falta de gente no mercado.

"Não tem médico. Concordo 110% com essa visão do governo. Falta profissional no interior, e só assim [com a 'importação'] será possível resolver o problema. Nós não achamos [médicos], principalmente especialistas."

Confira mais da notícia no jornal Folha de São Paulo.