Aprovados no Revalida 2012

Parabéns aos 77 candidatos que revalidaram seu diploma de medicina no Revalida 2012.

Confira o resultado final na página do Revalida.

4 comentários:

  1. Observei a alta taxa de aprovação dos que fizeram universidades europeias. Por exemplo, todos os que estudaram em Portugal foram aprovados. Na Itália, os que fizeram universidades tradicionais, como Bologna, também foram aprovados. Quem estudou na França também foi aprovado, já pelo segundo Revalida. Assim, para garantir aprovação, minha sugestão seria estudar em uma universidade europeia tradicional. Vale até a Universidade do Porto, em Portugal. Quero notar que alguns dos estudantes de universidades portuguesas não aparecem nas listas de aprovação por falta de CPF na receita. Mas todos foram aprovados. Um adendo: Alemanha, com 50% de aprovação, e Espanha, com 13.5% são as exceções na Europa.

    Na América Latina, o melhor resultado foi da Venezuela, com 44% de aprovação. Quero notar que a Venezuela é a pátria do grande médico Baruj Benacerraf. A tradição pesou forte aqui. Depois da Venezuela, a Argentina apresentou os melhores resultados, com 24% de aprovação. A Argentina é a pátria dos médicos Federico Leloir (papel dos nucleotídes do açúcar na síntese de carboidratos), Bernardo Houssay (hormônios da pituitária, se não em engano) e César Milstein (sistema imunológico). Outros argentinos ilustres são: Domingo Liotta (primeiro coração artificial e circulação extra-corpórea; o coração que ele fez está no Smithonian, como um dos tesouros da ciência americana; Liotta trabalhava nos Estados Unidos na época; hoje é professor da universidade de Morón, de onde veio um dos aprovados, se não me engano); René Favaloro criador da cirurgia de bypass (ponte de safena); Elvio G. Silva, talvez o maior oncologista vivo. Novamente, a tradição mostrou força.

    Assim, para quem quiser estudar fora, a "receita" para não ter problemas com revalidação é simples: Universidades de primeira linha da França, Portugal e Itália. Se não for possível, então universidades de primeira linha da Venezuela e da Argentina. Na Argentina, Universidade de Buenos Aires é considerada a melhor da América do Sul. Cuba, Colômbia e Espanha apresentaram resultados pífios (13%). Bolívia e Paraguai foram fracasso total (3.5% para Paraguai e 2.96% para Bolívia).

    Note que Argentina, com dez vezes menos candidatos aprovou quase a mesma coisa que a Bolívia.

    ResponderExcluir
  2. Os médicos brasileiros aprovados pelo Revalida, ao retornarem para o Brasil, ganham igualmente aos que se formam no país?

    ResponderExcluir
  3. Os médicos brasileiros aprovados pelo Revalida, ao retornarem para o Brasil, ganham igualmente aos que se formam no país?

    ResponderExcluir