Transferência medicina Funorte

Uma alternativa interessante para os estudantes que não querem passar pelo processo de revalidação de seu diploma é fazer uma transferência para uma faculdade brasileira antes de terminado o curso de medicina e assim concluí-lo no Brasil. Desta forma, o diploma recebido é o nacional, e não precisará ser revalidado.

Atualmente, a Funorte (Faculdades Unidas do Norte de Minas) está com vagas abertas para transferência. Confira o Edital clicando aqui.

Brasil e Argentina assinam tratado para reconhecimento mútuo de diplomas de graduação em Medicina

O Ministério da Saúde brasileiro assinou memorando de entendimento com o governo da Argentina que prevê estimular o intercâmbio de médicos e estudantes de medicina entre os dois países. Os dois governos também prevêem reconhecimento mútuo de diplomas e autorização do exercício profissional de médicos em ambos os territórios.

A ideia é fortalecer a cooperação na formação de médicos nos níveis de graduação e pós-graduação dos dois países,  com o intercâmbio de estudantes e profissionais da saúde nos campos científico e técnico. O tratado visa principalmente suprir o número insuficiente de médicos no território brasileiro.

Confira a notícia completa no site de Comunicação Social da Presidência Argentina.

Revalida, exame para médicos de fora, será aplicado a alunos do Brasil

O Ministério da Educação decidiu aplicar o Revalida, exame obrigatório para quem cursou medicina fora do Brasil poder atuar como médico no país, também para estudantes da carreira matriculados em instituições brasileiras, como forma de calibrar o exame.

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) confirmou que uma edição do exame será aplicada para uma amostra de estudantes do sexto (e último) ano de cursos de medicina no Brasil como um "pré-teste", mas não detalhou quantos alunos farão a avaliação, de quais universidades, a data, nem se será um exame pontual ou permanente.

Confira mais da notícia no site do G1.

Governo federal vai criar MP para contratação de médicos estrangeiros

O deputado federal Marcos Rogério (PDT/RO), debateu junto com o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, a vinda de médicos estrangeiros para o país. Durante reunião, o ministro informou que o Governo Federal vai editar uma Medida Provisória (MP) sobre o tema.

Pela proposta, a prioridade será contratar médicos brasileiros, formados no Brasil e no exterior, desde que possam atuar no local onde se formaram. Não havendo disponibilidade de brasileiros, serão contratados estrangeiros para locais específicos e por tempo determinados. Tanto estrangeiros como brasileiros formados no exterior, terão que ser avaliados por universidades federais brasileiras e atuarão sob monitoramento das mesmas.

Leia mais da notícia aqui.

Importação de médicos começa com edital para 4 mil vagas

O governo federal já tem o texto básico do programa Médicos Visitantes, cujo anúncio é previsto para a próxima semana. Numa primeira etapa, devem ser chamados, por meio de edital, 4 mil médicos de Portugal, Espanha e, provavelmente, da Argentina e Uruguai. Médicos de Cuba devem ser chamados nas próximas etapas.

Um dos principais motivos de atrito com as entidades de classe, a regularização do registro dos médicos importados será objeto de uma medida provisória. O "registro profissional do médico será em caráter provisório e automático, vinculado ao exercício de atividades exclusivamente do programa", de acordo com a última versão do programa Médicos Visitantes.

O governo analisa, mas ainda não tem uma decisão tomada a respeito da validação de diplomas de brasileiros que cursaram medicina no exterior, especialmente Argentina e Uruguai. Há também uma leva de brasileiros que foram estudar medicina em Cuba com o mesmo problema. Trata-se de uma discussão antiga, que pode ser agora resolvida com a decisão do governo federal de lançar o programa Médicos Visitantes.

Confira mais da notícia neste link.